Publicado por: tonylopes | abril 24, 2007

Redação feita por uma aluna do curso de Letras, da UFPE (Universidade Federal de Pernambuco – Recife) Thanks Judh!

Redação:
“Era a terceira vez que aquele substantivo e aquele artigo se encontravam no elevador. Um substantivo masculino, com um aspecto plural, com alguns anos bem vividos pelas preposições da vida. E o artigo era bem definido, feminino, singular: era ainda novinha, mas com um maravilhoso predicado nominal. Era ingênua, silábica, um pouco átona, até ao contrário dele: um sujeito oculto, com todos os vícios de linguagem, fanático por leituras e filmes ortográficos. O substantivo gostou dessa situação: os dois sozinhos, num lugar sem ninguém ver e ouvir. E sem perder essa oportunidade, começou a se insinuar, a perguntar, a conversar.

O artigo feminino deixou as reticências de lado, e permitiu esse pequeno índice. De repente, o elevador pára, só com os dois lá dentro: ótimo, pensou o substantivo, mais um bom motivo para provocar alguns sinônimos. Pouco tempo depois, já estavam bem entre parênteses, quando o elevador recomeça a se movimentar: só que em vez de descer, sobe e pára justamente no andar do substantivo. Ele usou de toda a sua flexão verbal, e entrou com ela em seu aposto. Ligou o fonema, e ficaram alguns instantes em silêncio, ouvindo uma fonética clássica, bem suave e gostosa. Prepararam uma sintaxe dupla para ele e um hiato com gelo para ela. Ficaram conversando, sentados num vocativo, quando ele começou outra vez a se insinuar. Ela foi deixando, ele foi usando seu forte adjunto adverbial, e rapidamente chegaram a um imperativo, todos os vocábulos diziam que iriam terminar num transitivo direto.

Começaram a se aproximar, ela tremendo de vocabulário, e ele sentindo seu ditongo crescente: se abraçaram, numa pontuação tão minúscula, que nem um período simples passaria entre os dois. Estavam nessa ênclise quando ela confessou que ainda era vírgula. Ele não perdeu o ritmo e sugeriu uma ou outra soletrada em seu apóstrofo.

É claro que ela se deixou levar por essas palavras, estava totalmente oxítona às vontades dele, e foram para o comum de dois gêneros. Ela totalmente voz passiva, ele voz ativa. Entre beijos, carícias, parônimos e substantivos, ele foi avançando cada vez mais: ficaram uns minutos nessa próclise, e ele, com todo o seu predicativo do objeto, ia tomando conta.

Estavam na posição de primeira e segunda pessoa do singular, ela era um perfeito agente da passiva, ele todo paroxítono, sentindo o pronome do seu grande travessão forçando aquele hífen ainda singular. Nisso a porta abriu repentinamente. Era o verbo auxiliar do edifício. Ele tinha percebido tudo, e entrou dando conjunções e adjetivos nos dois, que se encolheram gramaticalmente, cheios de preposições, locuções e exclamativas. Mas ao ver aquele corpo jovem, numa acentuação tônica, ou melhor, subtônica, o verbo auxiliar diminuiu seus advérbios e declarou o seu particípio na história.

Os dois se olharam, e viram que isso era melhor do que uma metáfora por todo o edifício. O verbo auxiliar se entusiasmou, e mostrou o seu adjunto adnominal. Que loucura, minha gente. Aquilo não era nem comparativo: era um superlativo absoluto. Foi se aproximando dos dois, com aquela coisa maiúscula, com aquele predicativo do sujeito apontado para seus objetos.

Foi chegando cada vez mais perto, comparando o ditongo do substantivo ao seu tritongo, propondo claramente uma mesóclise-a-trois. Só que as condições eram estas: enquanto abusava de um ditongo nasal, penetraria ao gerúndio do substantivo, e culminaria com um complemento verbal no artigo feminino.

O substantivo, vendo que poderia se transformar num artigo indefinido depois dessa, pensando em seu infinitivo, resolveu colocar um ponto final na história: agarrou o verbo auxiliar pelo seu conectivo, jogou-o pela janela e voltou ao seu trema, cada vez mais fiel à língua portuguesa, com o artigo feminino colocado em conjunção coordenativa conclusiva”.

About these ads

Responses

  1. hauhauahuahua

  2. Education_in_Israel

    Harlequin coral snake Galaxies Marienburg Saint Turibius Frederick Abbott Bishop of Boise Chinese mosques Ohta Shinichirou Bailey Ashford Mack The Knife

  3. burros,
    eu vou copiar
    idiotas

  4. adorei muito
    amei
    uau!

  5. eu copiei tudo
    pode?

  6. me mande uma redaçao melhor
    ta bÃO?

  7. só tem que ser pernanbucana

  8. mande uma redacao
    pra me pelo meu imeio

  9. muito boa a sua redação
    juntou a gramatica com humor
    os tenho certeza que meus alunos do medio vão amar

  10. É relativamente fraca, quaisquer pode desenvolver.

  11. foi espetacular adorei muito

  12. Amei, Bastante criativa essa aluna, mas gostaria de saber o nome dela, é possivel?????

  13. Muito Top essa histórinha hem????
    Parabens msm…..

  14. adOrei..
    fOi mara de mais minha gente..
    ;D

  15. nossa está ótima a sua redação parabéns…

  16. essa redaçao é copia ;/

  17. Gostei bastante da redação. Essa aluna é muito criativa conseguiu juntar a gramática e o humor de maneira espetacular!!!
    Quem sabe ela, a aluna, não pode ser a minha musa inspiradora, pois tbm tentarei vestibular pra Letras e se Deus quiser ano que vem serei uma fera 2010!!!!
    Em fim, a autora desta redação esta de parabéns!!!

  18. adorei. é mesmo criativa , nossa tem humor extraordinário soube unir a gramática por inteira sequer esquecer de uma vírgula, adorei mesmo parabéns vc é mesmo criativa , se alguém te falar o contrário , manda fazer melhor.

  19. O q qe tem haver o CÚ COM A CALÇAS

  20. otimo!

  21. Nossa òtima redação.
    Criatividade pura.
    Explendido!

  22. parabéns !!! nota 10.

  23. altamente criativa essa aluna. Parabéns.

  24. ótimo essa redação min escreve uma para meu msn e min envie

    agrdecerei de coração!

  25. adorei! não sei se dou risada, fico admirada ou tenho vergonha das minhas redações…

  26. as mensagens são muito interessante adorei.
    se for possivel pode enviar algumar dessas redação para o meu email…

  27. ShauhauahuahuahuahuahuahuahuhauahshuhsuhsuhsuahsuhuhauhuhsushauhasuhuahsuhushuaDema’a’a’a’a’asssssssssss………………..

  28. Nossa, se fora cópiado ou não, esta redação está muito massa. :)

  29. copiado*

    • realmente a redação não saiu da cabeça dessa garota ,ou ela e uma nerd

  30. Adoreii! Faz um contraste com a diversao e o serio! aprendendo portugues de um jeito mais engraçado!
    se vcs tiverem mais redaçoes pode mandar para meu email*…bjinhoss!

  31. ADOREI!!!! PARABÉNS PELA REDAÇÃO PERNAMBUCANA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  32. Exelente redação, bem criativa e gostoso de ler.

    Parabens.

  33. Gostei, vc foi muito criastivo juntando todos esses emaranhados da lingua portuguesa, para contar uma história. parabéns!!!!!!!

  34. Super criativo, adorei.

  35. È lindo ver a criatividade ,espero ver seu desenpenho como mestra no futuro e espero que sejas muito melhor .O Brasil precisa de pessoas inteligentes e precisa que valorizem os professores para que a criatividade não se perca ao ter que trabalhar em varias instituição para ganhar o razoavel , mais esta é nossa realidade agora, eu acredito em mudanças e como estamos em epoca de nós o povo brasileiro colocar com nosso voto pessoas responsavel com a educação ,saúde e bem estar do cidadão no nosso direcionamento no país , saibamos reconhecer para votar com consiencia de futuro. Felicidades muito lindo sua narativa vivi um romançe enquanto lia vai ser escritora com certeza , beijos .Acadêmica de direito .Nerilda

  36. Parabens k ra!!! faz uma prá mim tbm rs rs rs

  37. gostaria de saber fazer redacao
    mais nao sei nada.

  38. NOSSA , Parabens !!!!

  39. nossa foi de+prabéns adorei

  40. vai para puta que te paril filho da buta

  41. Hahahaha ótima ! Adorei… copiado ou não a redação é maravilhosa pior são os outros que nem críticas sabem fazer ….. Parabéns fofa !

  42. Essa redação é uma merda!!!

    • Merda é vc que embora tenha achado uma “merda” leu até a ultima frase ne coraçao?

  43. Olá! Também sou estudante de Letras e escrevo umas coisinhas… Parei de graça. Muito boa redação mesmo. A questão é que tem muita gente invejosa nesse mundo e o pior, sem talento algum. Sucesso, Nordestina e conterrânea!

  44. Será que esse esplendoroso texto, criativo por demais, é uma redação dissertativa, dessas que requer os concursos? Claro que não. Pelo menos no Nordeste

  45. adorei muito interessante!

  46. Nossa ja conhecia o aredação, vou utiloza-lá em um trabalho na faculdade, caso tenha mais redação gostaria que me mandasse por e-mail.
    Parabéns…

  47. fantastico a redação, o que trouxe o humor numa linguagem bem culta, sem trazer a vulgaridade. parabéns a autora do feito.

  48. Meu nome é Anna Luiza Soares Araújo. Estudo no ESI- São carlos borromeo de curitiba. Minha melhor amiga se chama Marina Borba do Valle. E ela é muito idiota. Uma loira burra sem ideia. Só tira nota baixima e nao sabe nadinha sobre tudo que voce a perguntar. ELA É MUITO BURRUNHA!!!

  49. As pessoas estao criticando mas leram até o final, bem o que será isso? A explicação é obvia, redaçao criativa abordando praticamente todos os temas da lingua portuguesa,contando sobretudo uma experiencia casual usando uma linguagem envolvente,que mesmo sem aprofundar faz com que nossa mente imagine uma sequencia de cenas.. Nossa,realmente a melhor que ja li. Sao redaçoes assim que aprovam pessoas no ENEM filhotes,o corretor alem de palavras politicamente corretas e assuntos “comuns” que todos escrevem mas poucos exercem querem também ler algo interessante e envolvente como este,que quando vi o tamanho juro que fiquei com preguiça,mas quando começei a ler achei tao interessante que se prolongasse por paginas com certeza leria ate o fim.. mt bom adorei!

  50. Genial…
    Ótimo astral, competência, humor, criatividade e etc.
    Até para quem não tem bom português pode começar a querer saber os significados da gramática descrita…
    Parabéns

  51. gostei muito! gostaria qui vc me mandasse uma mais simplis.

  52. foi a melhor redaçao que li até hoje, viajei pela gramatica portuguesa entrei no estado de pernanbuco e criei um imaginário romance na minha mente, onde lia apresadamente para vê se o substantivo iria ter um final feliz. fiquei impresionado com tantas ênfase a um texto tão complexo e por enclivel que pareça, sem nenhum erro de português.parabéns nordestina.

  53. Muito boa a redação.

  54. nd haver


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: